IURD acusada de utilização ilegal da barragem de Cahora Bassa

0
61

A Hidroelétrica de Cahora Bassa (HCB), acusa a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), de utilização indevida e ilegal da sua barragem num vídeo relegioso veiculado na TV Miramar nos dias 3 e 4 de Fevereiro.

Em causa está um vídeo, em que a IURD anuncia que a água de Cahora Bassa, usada para produzir eletricidade, é também “uma fonte de força e geradora de energia para os crentes”, descreve a HCB.

A HCB queixa-se ainda de a Igreja Universal do Reino de Deus “ter anunciado que iria recolher pequenas quantidades de água para a realização de atos religiosos que terão lugar no dia 11 de Fevereiro”.

“A HCB distancia-se destes actos, totalmente contrários aos objectivos empresariais prosseguidos pela HCB, espelhados na sua visão e missão, e não reflectem os princípios e valores éticos que orientam a sua actividade”, acrescenta-se no documento.

A situação justifica o pedido endereçado à IURD para que suspenda, com efeitos imediatos, todas e quaisquer actividades que envolvam a utilização ilegal das imagens do empreendimento de Cahora Bassa ou da marca, assinala a empresa, que fecha o comunicado com o ‘slogan’ usado pelo empreendimento: “Cahora Bassa, o orgulho de Moçambique”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here