Não há sobreviventes na queda do avião com 157 pessoas a bordo

O aparelho, um Boeing 737 que fazia a ligação regular entre Addis Abeba e Nairobi, caiu este domingo de manhã. Acidente deu-se pouco depois da descolagem

0
205

No aparelho, que fazia o voo 302, seguiam 149 passageiros e oito tripulantes. “Está confirmado que aconteceu às 8h44”, disse um porta-voz da companhia aérea.

O avião tinha levantado seis minutos antes do Aeroporto Internacional Bole, em Addis Abeba, capital da Etiópia, quando perdeu o contacto.

A companhia áerea calcula que o aparelho tenha caído na zona de Bishoftu, a sudeste de Addis Abeba. As causas do acidente ainda não são conhecidas.

A Ethiopian Airlines confirmou na página do Twitter que não há sobreviventes do acidente aéreo deste domingo. A companhia da Etiópia expressa as suas “condolências às famílias e pessoas próximas dos passageiros e tripulação que perderam a vida neste trágico acidente”.

O governo português está a acompanhar o caso através da representação diplomática em Nairobi. Como ainda não está disponível a lista com a nacionalidade dos passageiros não é possível saber se havia passageiros a bordo.

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, já manifestou na sua conta oficial na rede social Twitter “profundas condolências” às famílias das vítimas.

A Ethiopian Airlines é membro da Star Alliance (a mesma que integra a transportadora portuguesa TAP) desde dezembro de 2011 e, de acordo, com o ‘site’ da aliança, trata-se da companhia de bandeira da Etiópia e líder em África.

A Ethiopian Airlines foi fundada em 21 de dezembro de 1945 e a sua rede abrange Europa, América do Norte, América do Sul, África, Médio Oriente e Ásia, ligando as cidades em todo o mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here