“Break, Break”. O pedido de socorro de piloto em voo que caiu na Etiópia

Três minutos após levantar voo, torre de controlo recebeu pedido de socorro de avião que acabou por se despenhar.

0
29

O New York Times revelou as palavras de socorro do comandante do Boeing 737 Max da Ethiopian Airlines que se despenhou no passado domingo na Etiópia.

O voo em causa, que partira de Adis Abeba, capital etíope, com destino a Nairóbi, no Quénia, transportava 149 passageiros e oito membros da tripulação. Ao todo, 157 pessoas, de 35 nacionalidades diferentes, perderam a vida.

“Break Break, request back to home”, foram as palavras ouvidas pela torre de controlo. Apenas três minutos após ter descolado, o comandante dava conta de problemas no aparelho e pedia margem para poder regressar ao aeroporto de onde acabara de partir.

Menos de seis minutos após ter descolado, o aparelho perdeu contacto com a torre de controlo.

O jornal nova-iorquino dá conta do momento vivido pelos controladores aéreos, que notaram um tom de pânico na voz do comandante, ao mesmo tempo que no ecrã percebiam que o voo estava a oscilar nos céus, perdendo e recuperando altitude à escala de centenas de pés, um sinal claro de que algo fora do comum estava a acontecer.

No espaço de meses, foi a segunda vez que o recente modelo da Boeing – o Boeing 737 Max 8 – protagonizou um acidente desta escala.

Estes aparelhos da Boeing foram impedidos de voar na Europa ainda antes de ter sido dada ordem para que permanecessem todos em terra, a nível global, enquanto a Boeing procura resolver a questão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here